terça-feira, 17 de outubro de 2017

O portador da Insígnia de Madeira.


Conversa ao pé do fogo.
O portador da Insígnia de Madeira.

Não são seres superiores e nem devem se sentir como tais, mas sim por terem despendidos esforços significativos na participação de um esquema de capacitação e experimentando uma forma impar de vida no campo. A Insígnia da madeira, em si, não tem nenhum valor, são duas contas de madeira, pendentes em um cordão, porem, para todos que a conquistaram, é um sinal de orgulho, pois representa a universalidade de Gilwell e de seu treinamento, que embora tenha sofrido atualizações ao longo dos anos e adaptações à realidade de cada país, se mantém impregnado pelo espírito de fraternidade e eficiência como idealizou Baden-Powell.

Significado e valores da Insígnia de Madeira.
A partir do significado simbólico que lhe é atribuída, é possível anunciar um conjunto de valores associados à Insígnia que devem estar sempre presente ao Escotista, seu portador.

Um primeiro grupo de valores é a da idoneidade: seu portador deve ser um Escotista formado e qualificado para exercer a missão de educador, com uma competência reconhecida através da pratica de um escotismo de alta qualidade.

Um segundo grupo de valores tem a ver com a idoneidade moral: sendo o Escotismo um método de educação baseados na pratica de princípios morais expressos na Lei e na Promessa Escoteira, o educador que é chamado a aplicar tal método não pode, ele mesmo, deixar de ser um exemplo de vivencia desses princípios essa é, por conseguinte, uma condição a exigir aos portadores da Insígnia da Madeira.

Um terceiro grupo, decorrente do anterior, tem a ver com a firmeza do compromisso assumido, como segue *uma responsabilidade de aplicação das suas competências ao serviço dos jovens.

* uma responsabilidade de auto-avaliação continua e permanente, no sentido desenvolver cada vez mais aquelas competências e de dar cada vez mais testemunho daqueles valores;

*uma responsabilidade de disponibilidade pessoal e de abertura, sem a qual os anteriores não são possíveis.

Por tudo isto, finalmente, a Insígnia da Madeira deve ser vista como um desafio e nunca como uma distinção ou  premio.

O uso como peça em uniforme ou vestimenta escoteira.

 O uso do colar e do arganel são apropriados em todas as circunstancias em que seu portador se apresente em vestimenta e/ou uniforme regulamentar.

Em atividades dirigidas, primeiramente, aos jovens, os portadores da IM NÃO DEVEM USAR O LENÇO DE GILWELL, devendo limitar-se a usar o colar e o arganel com o lenço regulamentar do órgão (grupo, distrito, região e/ou nacional) que representa em reuniões, atividades ou eventos em vez do Lenço de Gilwell.

O uso do lenço de Gilwell é exclusivamente em atividades de formação no sentido amplo, isto é, nas ações para formação propriamente ditas e ainda nas reuniões, cursos e atividades que de alguma forma tenha ligação com a formação de Escotistas, restrito ou não a portadores da IM.

Da IM, que compreende as terceiras e quartas contas, permanecem  de propriedade da Associação Nacional, a quem seu portador deve devolver quando solicitado por quem o nomeou.

O uso da Insígnia de Madeira sempre será um exemplo para os demais. O garbo, a apresentação pessoal é ponto de honra para seu portador. Garbo significa elegânciadistinção, graça, boa aparência, bom portegalhardia. Ser garboso é ser esbelto, bem apessoado, ter porte vistoso, elegante.

O exemplo vem de cima:
ABRAHAM LINCOLN, o décimo sexto Presidente dos Estados Unidos da América do Norte (1861-1865), certa vez caminhando pela Capital daquele País, ao avistar um cidadão noutra calçada cumprimentou-o. Imediatamente foi questionado por um assessor, que inconformado lhe disse: o senhor é o Presidente, ele deveria saudá-lo primeiro, não o contrário. Em resposta, Lincoln afirmou: você acha que ele deveria ser mais educado do que o Presidente?


Desta situação se obtém que o bom exemplo de condutas sociais deve partir daqueles que estão em situação de destaque junto à sociedade, por serem o esteio moral, ético e legal para todos os demais membros sociais. Vale dizer: o exemplo deve obrigatoriamente vir de cima, por que a sociedade se espelha no comportamento daqueles que detém o poder, para então agir assimetricamente e manter a ordem, a paz, que resulta no bem-estar social.

Nota de rodapé: -  A apresentação pessoal, o garbo e a boa ordem significa muito para o Chefe Escoteiro. Os jovens tendem a seguir seus chefes e se você tem como objetivo transformá-lo em um homem de bem seu exemplo faz parte de sua função de educador. Seja a mudança que tanto espera nas pessoas, dê o exemplo, ao invés de exigir algo que nem você pratica. Dar o exemplo não é a melhor maneira de influenciar os outros. É a única.

Nenhum comentário:

Postar um comentário