quarta-feira, 27 de dezembro de 2017

Chefe! Reme sua própria canoa...


Chefe!
Reme sua própria canoa...

                  Plutarco era um Chefe Escoteiro exibido que gostava de mostrar os seus conhecimentos com arrogância e valentia. Ele achava que fazendo assim seus escoteiros o respeitariam mais. Esquecia-se de perguntar se era amado e respeitado. Seus escoteiros não tinham por ele muita simpatia. Tomarov um pioneiro era Assistente da tropa e como bom aluno era bem falante queria sempre imitar o Chefe Plutarco. Estilos iguais mostravam que o futuro da Tropa não era nada promissor.

                 Bem não vamos menosprezar, pois eles tinham algumas vantagens que sobrepujavam as desvantagens. O Acampamento de verão se aproximava. Seriam oitos dias e eles queriam escolher um bom local, boa aguada, lenha à vontade e muitas touceiras de bambus para pioneiria. Um pai havia lhe confidenciado que do outro lado do Rio Camberra havia um lugar assim. Combinaram e em um sábado pela manhã puseram-se a caminho.

                Embrenhando em uma floresta nativa chegaram a um arraial pequeno, onde se avistava o Rio Camberra. Era um rio bem largo de águas traiçoeiras. Difícil sua travessia. Havia um barqueiro que atravessa as pessoas de um lado para outro cobrando uma passagem bem razoável. Em uma de suas viagens Plutarco e Tomarov embarcaram. Como bons falantes e entendidos iam mostrando aos demais passageiros suas inteligências e conhecimentos que passavam longe da dominação de um barco como aquele.

               Em dado momento Plutarco displicentemente pergunta ao barqueiro: - Senhor Barqueiro o senhor entende de escotismo?
- Não senhor respondeu o barqueiro.
- Tomarov e Plutarco compadecidos e rindo disseram: - É pena porque perdeu uma das mais lindas filosofias que pode existir. Tomarov o Pioneiro que sempre foi metido a entendido em todo tipo de assunto querendo esnobar mais ainda o pobre barqueiro sapeca outra pergunta:

- Senhor Barqueiro, o senhor conhece nossa Lei?
- Também não – Respondeu o remador.
- Que pena – Condói-se o pioneiro.
E arremata: Você perdeu metade do esplendor do belo do escotismo.

             A viagem seguia com os dois desfazendo do pobre barqueiro e seus conhecimentos do escotismo. Após cansarem das perguntas se entreolharam rindo e dando belas gargalhas entre si. Alguns embarcados calados viam a pose dos dois chefes escoteiros falantes e não disseram nada que pudesse interpretar a sua falta de conhecimento deste tal movimento Escoteiro. Nem sabiam o que era e nunca tinham ouvido falar.

             Em dado momento para surpresa de todos, uma grande onda chega e vira o barco. - O barqueiro preocupado, grita aos dois que estavam afundando:
- Você Chefe Escoteiro e Pioneiro sabem nadar?
- Não! – Responderam eles rapidamente.
- Então é uma pena – Concluiu o barqueiro.
- Vocês perderam toda a sua vida!


Moral da história: - Quem acha que sabe tudo não sabe nada. Risos.

Nota - Reme tua própria canoa Escoteiro!

Não deixes cair teus olhos, não te deixes enganar,
Olha de frente os escolhos, olha podes encalhar.
É urgente estar atento, ver para onde corre a maré,
Ver de onde sopra o vento, não vás tu perder o pé.

BP é quem diz, oh! Reme a tua própria canoa.
Se queres mesmo ser feliz, não te deixes ir à toa,
Reme a tua própria canoa, reme a tua própria canoa.

A vida não é deserto não queiras ficar no cais
Lenço rubro é rumo certo decide tu aonde vais
Não queiras ficar no cais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário