domingo, 10 de junho de 2018

Contos de fogo do conselho. Una lacrima...



Contos de fogo do conselho.
Una lacrima...

- Noite alta... Céu se mostrando enfeitado... Milhões ou bilhões de estrela piscando. Olhei com atenção e deu para ver algumas constelações. As Três Marias, Andrômeda e Orion e meus olhos brilhavam. Tão lindo era o firmamento que demorei a sentir uma lágrima rolando em minha face e caindo nas folhas secas que servia de banco tosco. Nívia Assistente de alcateia calada, de cabeça baixa mal olhava para o céu ou mesmo para a fogueira. Brasas incandescentes, labaredas enormes, muitas fagulhas se esticando preguiçosamente no ar. Nem mesmo o cantar do Uirapuru chamou sua atenção. Ao seu lado Botelho um velho Chefe parecia dormitar. Mas a frente Juarez sorria ao conversar com Donato um ex-Comissário Distrital. Notei então sua tristeza, desânimo e melancolia.

- Eu olhei para ela e ela olhou para mim. Ela queria sorrir e não conseguia. – Perguntou-me de chofre: - Por que Chefe? Falei baixinho ao seu ouvido: - Quem sabe estou triste por você? Também tenho meus problemas. Hoje para mim o sol não brilhou, os pássaros não cantaram, os risos se calaram... Olhei para ela e vi as lágrimas rolaram em seu rosto. Ela falou com uma voz tão sumida que quase não entendi. – Chefe... Deve ser por isto que meu coração sofre em silencio... Tentei sorrir e não consegui. - Chefe, eu não estou nem feliz e nem triste. Apenas suportando. É difícil explicar. Palavras não podem expressar qualquer tristeza nesse momento.

- Foi então que eu vi que suas lágrimas não corriam mais pelas suas faces e ela me disse: Chefe não tenho tempo para lembrar o que me deixou triste, sabe Chefe eu estou mais preocupada em pensar com quem me faz feliz. O Senhor sabe que lágrimas não doem o que dói é o motivo que as fazem cair. Fiquei calado por alguns segundos... Olhei de novo para ela. - Sabe amiga, quando duas pessoas realmente se gostam, elas sempre darão um jeito de dar certo. Não importa o quão difícil seja...

- Terminei dizendo: - Se não deu certo, se apaixone por alguém que te faça sorrir dos seus próprios erros, que te aceite do jeito que você é. Calei, olhei para dentro de mim vendo que tinha uma trilha a percorrer e seguir em frente. Nada mais tinha a dizer... Vi nos seus olhos um brilho de estrela, daquelas distantes, escondidas atrás do firmamento. Sem perceber me lembrei daquele poema que sempre me fazia chorar:

- Pode ser que um dia deixemos de nos falar... Mas, enquanto houver amizade, faremos as pazes de novo. Pode ser que um dia o tempo passe... Mas, se a amizade permanecer, um do outro se hão-de lembrar. Pode ser que um dia nos afastemos... Mas, se formos amigos de verdade, a amizade nos reaproximará. Pode ser que um dia não mais existamos... Mas, se ainda sobrar amizade, nasceremos de novo, um para o outro. Pode ser que um dia tudo acabe... Mas, com a amizade construiremos tudo novamente, cada vez de forma diferente. Sendo único e inesquecível cada momento que juntos viveremos e nos lembraremos para sempre.

Nota - Deus, se um dia eu estiver prestes a perder a esperança, me ajude a lembrar de que os teus planos são maiores que o meu sonho! Boa noite meus amigos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário