terça-feira, 24 de abril de 2018

Dia do Escoteiro! Adendo: Na foto de BP, está escrito: - “Esta estrutura foi construída para Lord Baden-Powell de Gilwell - O.M., G.C.M.G., G.C.V.O., K.C.B., fundador do movimento Escoteiro que liderou aqui em outubro de 1938 até sua morte em 8 de janeiro de 1941”. Hoje nas mais remotas cidades onde se pratica o escotismo todos sabem que o dia 23 de abril é o dia do Escoteiro. Quando menino escoteiro não sabia. Acredito que o Akelá e o Balu também não. Acho que só em 1951 fiquei sabendo. Era domingo, não fui acampar e nem tinha atividade programada com a Patrulha. Fui para a Estação da Vitória Minas trabalhar com minha caixa de engraxate. Com ela comprei tudo que precisava no escoteiro. Um senhor que usava um cinto parou próximo, me olhou de cima em baixo e perguntou quanto cobrava para engraxar os seus sapatos. Disse o valor ele encostou-se à parede da estação e disse: - Faça o seu melhor. Quando estava terminando ele olhou para minha flor de lis na lapela. Sorriu e disse: - Sempre Alerta! Ele também portava uma. Ia perguntar quando terminasse. Não gostava de conversar quando estava trabalhando. Ele me contou que foi escoteiro até os 21 anos e hoje não dava mais. - Caixeiro Viajante pouco paro em minha cidade. Mas fui escoteiro desde lobinho, sai já como pioneiro. Ele então me perguntou: - Sabe que dia é hoje? Hoje é 23 de abril. Dia de quem? De São Jorge. Achei que estava mostrando a ele que não era um matuto mineiro. Lia muito e estudava muito. Sabe o que significa? Com um sinal de cabeça disse que não. Enquanto dava os últimos retoques com o pano de feltro ele ia me contando deste dia. Este dia meu jovem é celebrado em boa parte dos países que tem escoteiros. Quer conhecer a lenda? Respondi com um aceno e ele começou a contar a história de São Jorge e Porque Baden-Powell escolheu como nosso protetor. - Baden-Powell sempre comparou os escoteiros aos bravos cavaleiros de outros tempos, pois os dois se comprometiam voluntariamente, seguindo um Código de Honra ou uma Lei, praticando o bem numa entrega total, e particularmente o serviço aos mais necessitados, protegendo sempre os fracos e oprimidos. - São Jorge é o único santo cavaleiro. Ele foi também o santo padroeiro dos cavaleiros, sendo também o santo protetor de Inglaterra. No entanto existe uma lenda, que mostra os valores que definem um cavaleiro e um escoteiro, a generosidade e a valentia, que são sempre reconhecidos e louvados. - Corria o ano de 303, quando a 23 de Abril nasceu São Jorge na zona da Capadócia, onde se situa atualmente a Turquia. Ainda novo alistou-se como Cavaleiro, e graças à sua entrega e esforço se fez notar. - Um dia, em Silene, uma antiga cidade da Líbia, soube que diariamente um dos seus habitantes, tirado à sorte, era oferecido a um horrendo dragão que o devorava furiosamente, e só assim era possível acalmar a besta. - Por razão do acaso, nesse mesmo dia da chegada do Santo Cavaleiro, Cleolinda, a lindíssima e formosa filha do Rei, fora a escolhida para ser sacrificada à besta. São Jorge como cavaleiro, nunca poderia permitir que uma atrocidade destas tomasse lugar, e ficou extremamente indignado por ninguém tomar uma posição. Nesse mesmo momento São Jorge prometeu a si mesmo pôr termo à situação, mesmo que isso custasse a sua própria vida. - Rapidamente dirigiu-se a ao pântano onde habitava o dragão. S. Jorge embora intimidado com os urros do dragão, nunca vacilou, e empunhando a sua lança trespassou o dragão com um golpe fulminante! Assim terminava a triste sina da cidade de Silene, assim como a da sua bela princesa, que finalmente fora salva. - O Rei ficou eufórico ao ver a sua amada filha poupada ao horrível sacrifício, e em forma de agradecimento quis oferecer a mão da princesa ao seu nobre salvador. Mas São Jorge prometera perante si e perante Deus, lutar o mal até que este fosse banido da face da terra, recusando assim o tentador convite. - Os Escoteiros em tudo se devem assemelhar a São Jorge: enfrentando as dificuldades e perigos corajosamente, com determinação, empenho e vontade, até vencer, levando a luta até ao fim. - Portanto meu caro escoteiro B.P escolheu São Jorge para ser o nosso Patrono e no Dia de São Jorge, ou seja, 23 de Abril festeja-se também o Dia Mundial do Escoteiro. Pagou-me o dobro que eu cobrava, me deu a mão esquerda, me elogiou pelo trabalho dizendo que ficou ótimo (seus sapatos) e pegou o Trem Rápido para Vitória. Muitos anos depois os escoteiros que estavam comigo em Patrulha me disseram: - Vado, não tem outra história para contar? Eu franzia a testa e lembrava que contei mais de duzentas vezes esta história nos Fogo de Conselho, nas subida das serras, nas trilhas em busca de um bom local para acampar. - São coisas de escoteiros. Eles sempre tem uma história para contar e não ficar repetindo como eu repetia sempre a mesma historia. Do cavaleiro andante São Jorge o padroeiro dos escoteiros! Nota - Aos meus amigos escoteiros. Tentei ontem postar esta crônica. Não consegui. A saúde não vai nada bem. Minhas mãos tremem e não consigo digitar. Hoje com muita dificuldade e fazendo um enorme esforço pensei que não poderia ficar sem saudar a todos da fraternidade mundial o dia do escoteiro. Peço desculpas a todos meus amigos escoteiros que me acompanham com tanto carinho. Logo que estiver melhor, volto às postagens diárias. Abraços fraternos.



Dia do Escoteiro!

Adendo: Na foto de BP, está escrito: - “Esta estrutura foi construída para Lord Baden-Powell de Gilwell - O.M., G.C.M.G., G.C.V.O., K.C.B., fundador do movimento Escoteiro que liderou aqui em outubro de 1938 até sua morte em 8 de janeiro de 1941”.

                      Hoje nas mais remotas cidades onde se pratica o escotismo todos sabem que o dia 23 de abril é o dia do Escoteiro. Quando menino escoteiro não sabia. Acredito que o Akelá e o Balu também não. Acho que só em 1951 fiquei sabendo. Era domingo, não fui acampar e nem tinha atividade programada com a Patrulha. Fui para a Estação da Vitória Minas trabalhar com minha caixa de engraxate. Com ela comprei tudo que precisava no escoteiro.

                   Um senhor que usava um cinto parou próximo, me olhou de cima em baixo e perguntou quanto cobrava para engraxar os seus sapatos. Disse o valor ele encostou-se à parede da estação e disse: - Faça o seu melhor. Quando estava terminando ele olhou para minha flor de lis na lapela. Sorriu e disse: - Sempre Alerta! Ele também portava uma. Ia perguntar quando terminasse. Não gostava de conversar quando estava trabalhando.

                    Ele me contou que foi escoteiro até os 21 anos e hoje não dava mais. - Caixeiro Viajante pouco paro em minha cidade. Mas fui escoteiro desde lobinho, sai já como pioneiro. Ele então me perguntou: - Sabe que dia é hoje? Hoje é 23 de abril. Dia de quem? De São Jorge. Achei que estava mostrando a ele que não era um matuto mineiro. Lia muito e estudava muito.

                   Sabe o que significa? Com um sinal de cabeça disse que não. Enquanto dava os últimos retoques com o pano de feltro ele ia me contando deste dia. Este dia meu jovem é celebrado em boa parte dos países que tem escoteiros. Quer conhecer a lenda? Respondi com um aceno e ele começou a contar a história de São Jorge e Porque Baden-Powell escolheu como nosso protetor.

- Baden-Powell sempre comparou os escoteiros aos bravos cavaleiros de outros tempos, pois os dois se comprometiam voluntariamente, seguindo um Código de Honra ou uma Lei, praticando o bem numa entrega total, e particularmente o serviço aos mais necessitados, protegendo sempre os fracos e oprimidos.

- São Jorge é o único santo cavaleiro. Ele foi também o santo padroeiro dos cavaleiros, sendo também o santo protetor de Inglaterra. No entanto existe uma lenda, que mostra os valores que definem um cavaleiro e um escoteiro, a generosidade e a valentia, que são sempre reconhecidos e louvados.

- Corria o ano de 303, quando a 23 de Abril nasceu São Jorge na zona da Capadócia, onde se situa atualmente a Turquia. Ainda novo alistou-se como Cavaleiro, e graças à sua entrega e esforço se fez notar.

- Um dia, em Silene, uma antiga cidade da Líbia, soube que diariamente um dos seus habitantes, tirado à sorte, era oferecido a um horrendo dragão que o devorava furiosamente, e só assim era possível acalmar a besta.

- Por razão do acaso, nesse mesmo dia da chegada do Santo Cavaleiro, Cleolinda, a lindíssima e formosa filha do Rei, fora a escolhida para ser sacrificada à besta. São Jorge como cavaleiro, nunca poderia permitir que uma atrocidade destas tomasse lugar, e ficou extremamente indignado por ninguém tomar uma posição. Nesse mesmo momento São Jorge prometeu a si mesmo pôr termo à situação, mesmo que isso custasse a sua própria vida.

- Rapidamente dirigiu-se a ao pântano onde habitava o dragão. S. Jorge embora intimidado com os urros do dragão, nunca vacilou, e empunhando a sua lança trespassou o dragão com um golpe fulminante! Assim terminava a triste sina da cidade de Silene, assim como a da sua bela princesa, que finalmente fora salva.

- O Rei ficou eufórico ao ver a sua amada filha poupada ao horrível sacrifício, e em forma de agradecimento quis oferecer a mão da princesa ao seu nobre salvador. Mas São Jorge prometera perante si e perante Deus, lutar o mal até que este fosse banido da face da terra, recusando assim o tentador convite.

- Os Escoteiros em tudo se devem assemelhar a São Jorge: enfrentando as dificuldades e perigos corajosamente, com determinação, empenho e vontade, até vencer, levando a luta até ao fim.

- Portanto meu caro escoteiro B.P escolheu São Jorge para ser o nosso Patrono e no Dia de São Jorge, ou seja, 23 de Abril festeja-se também o Dia Mundial do Escoteiro.

Pagou-me o dobro que eu cobrava, me deu a mão esquerda, me elogiou pelo trabalho dizendo que ficou ótimo (seus sapatos) e pegou o Trem Rápido para Vitória. Muitos anos depois os escoteiros que estavam comigo em Patrulha me disseram: - Vado, não tem outra história para contar? Eu franzia a testa e lembrava que contei mais de duzentas vezes esta história nos Fogo de Conselho, nas subida das serras, nas trilhas em busca de um bom local para acampar.

- São coisas de escoteiros. Eles sempre tem uma história para contar e não ficar repetindo como eu repetia sempre a mesma historia. Do cavaleiro andante São Jorge o padroeiro dos escoteiros!

Nota - Aos meus amigos escoteiros. Tentei ontem postar esta crônica. Não consegui. A saúde não vai nada bem. Minhas mãos tremem e não consigo digitar. Hoje com muita dificuldade e fazendo um enorme esforço pensei que não poderia ficar sem saudar a todos da fraternidade mundial o dia do escoteiro. Peço desculpas a todos meus amigos escoteiros que me acompanham com tanto carinho. Logo que estiver melhor, volto às postagens diárias. Abraços fraternos.



Nenhum comentário:

Postar um comentário